(Opinião) Encontro com o Património Mineiro

                                                    

 

 

                                         Por Isaura Morais

                                              Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior

 

 

 

É com muito prazer que me associo à EICEL 1920, promotora destes Encontros com o Património Mineiro, integrados nas Jornadas Europeias do Património 2016.

 

Aqui estamos para uma tertúlia, uma conversa franca e aberta sobre o nosso Couto Mineiro do Espadanal cuja história nos rodeia nesta sala, numa bela exposição sobre os tempos áureos da nossa mina, um trabalho de recolha que é de louvar e penso que todos nós devemos dar os parabéns á EICEL pela iniciativa e qualidade desta exposição.

 

Como sabem este é o ano do centenário da Mina do Espadanal, registada em Julho de 1916 por António Custódio dos Santos. É um património histórico da cidade, que deixou uma marca indelével na nossa história comum, nas nossas vivências e nas nossas tradições.

 

Com a Mina Rio Maior cresceu, desenvolveu-se, atraiu famílias que aqui se fixaram. Até o Desporto local, hoje uma das nossas apostas de desenvolvimento, teve um decisivo impulso dado pelo Clube de Futebol Os Mineiros.

 

Mesmo quando já não laborava era a sua Chaminé, sobressaindo sobre a cidade, que lembrava aos milhares  de viajantes que diariamente transitavam na antiga EN1, hoje Av. Dos Combatentes, que estavam em Rio Maior, sendo ainda hoje  um marco histórico da nossa cidade que não nos deixa esquecer essas vivências de outrora, lembradas também pela rotunda em homenagem a esses incansáveis mineiros que nas nossas minas trabalharam.

 

Não vos querendo roubar muito tempo, pois estamos aqui para conversar e não para discursar, queria apenas dizer-vos que este património, que hoje pertence à Câmara Municipal de Rio Maior, merece efetivamente não ser esquecido e poder vir a ser reabilitado quando houver oportunidades, a nível de fundos comunitários ou outros, para que nele se possa fazer uma intervenção que o dignifique.

 

E não queremos fazer esse caminho sozinhos. Reconhecemos todo o trabalho que a EICEL1920 tem realizado em torno deste nosso património comum e temos vindo a dialogar nos últimos meses sobre a melhor forma de realizarmos um trabalho conjunto em torno da Mina do Espadanal.

 

No Encontro de Comunidades Mineiras do passado dia 23 de Julho já o tinha afirmado e hoje posso efetivamente dá-lo com um dado seguro, embora por questões técnicas e burocráticas não tenha sido ainda possível fazê-lo formalmente, que, no seguimento desse processo de diálogo, a Câmara Municipal de Rio Maior irá ceder à EICEL 1920 um dos edifícios daquele Couto Mineiro, se não estou em erro a seção de trituração, através de um contrato de comodato que firmaremos o mais rapidamente possível.

 

De igual forma iremos estabelecer um protocolo de colaboração e ação conjunta que balizará as intervenções naquele espaço no decorrer dos próximos anos.

 

Será a melhor forma de prosseguirmos um objetivo comum à autarquia, à EICEL e a todos os que aqui se encontram: salvaguardar o nosso património e a nossa história, nomeadamente a do Couto Mineiro do Espadanal.

Muito Obrigada!

 

Isaura Morais

 

Figura 1 - I Encontro com o Património Mineiro. 23 de Setembro de 2016. © Arquivo EICEL1920

Figura 2 - A Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, Dra. Isaura Morais, durante a intervenção no I Encontro com o Património Mineiro, com o Presidente da Mesa da Assembleia Geral da EICEL1920, Arquitecto Jorge Mangorrinha. 23 de Setembro de 2016. © Câmara Municipal de Rio Maior.

Director e Proprietário: Nuno Alexandre Dias Rocha, 2015-2018. © Todos os direitos reservados.                                                                                             Distribuição gratuita

  • w-facebook
  • w-tbird
  • w-googleplus